Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Centrais do cooperativismo solidário articulam ações de intercooperação

Centrais do cooperativismo solidário articulam ações de intercooperação

por Thays Puzzi, assessoria de Comunicação Unicopas — publicado 05/06/2019 11h40, última modificação 05/06/2019 11h40
120 representantes de associações, cooperativas e empreendimentos econômicos solidários de 25 estados e do Distrito Federal
Centrais do cooperativismo solidário articulam ações de intercooperação

foto: Gilberto Warley Chagas

Unidade na diversidade. Esta talvez seja a melhor definição para os compromissos assumidos durante o Seminário Nacional do Cooperativismo e da Economia Solidária realizado pela União Nacional das Organizações Cooperativistas Solidárias (Unicopas) na última semana em Brasília.

O evento, que reuniu 120 representantes de cooperativas, associações e empreendimentos econômicos solidários, traçou estratégias conjuntas de atuação e construiu uma agenda comum às quatro centrais que compõem a Unicopas: União Nacional das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes), Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil (Unisol Brasil), a Confederação Nacional das Cooperativas de Reforma Agrária do Brasil (Concrab) e a União Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis do Brasil (Unicatadores).

Com a bandeira “Por um Brasil Cooperativo e Solidário”, o Seminário lotou o Plenário 2 da Câmara dos Deputados, em Brasília, para a abertura.

Mais de 200 pessoas passaram pelo local, entre parlamentares, representantes de organizações e movimentos sociais, trabalhadoras e trabalhadores do campo e da cidade, entre eles catadoras e catadores de materiais recicláveis, agricultoras e agricultores familiares, artesãs e artesãos, assentadas e assentados da reforma agrária, metalúrgicos e costureiras.

Seminário Nacional do Cooperativismo e da Economia Solidária

O debate levou as principais pautas do cooperativismo e da economia solidária para dentro do Congresso Nacional. Isso porque elas e eles defendem o cooperativismo e a economia solidária enquanto estratégias para que o desenvolvimento do Brasil ocorra de maneira sustentável, com inclusão e justiça social e em conjunto com a sociedade civil. Clique aqui e veja a cobertura completa.

Seminário Nacional do Cooperativismo e da Economia Solidária

Os e as 120 representantes do cooperativismo e da economia solidária de 25 estados e do Distrito Federal também participaram da Formação Nacional em Incidência Política, Monitoramento e Construção de Políticas Públicas. Na oportunidade estratégias conjuntas de atuação, em especial, nos eixos de mulheres e juventudes, foram debatidas e alinhadas entre as centrais.

 

Mulheres e Juventudes

Um dos principais compromissos firmados durante o Seminário foi a construção de grupos de trabalhos voltados exclusivamente para as mulheres e para as juventudes da Unicopas. Isso porque uma das prioridades da Unicopas é aumentar a participação desses públicos nas instancias de governança da organização, nos espaços de incidência política e de controle social das políticas públicas. Os grupos de trabalho reuniram-se durante o encontro para alinharem características e estratégias comuns.

De acordo com o Nelsa Nespoldo, presidenta da Cooperativa Central Justa Trama, as mulheres das Unicopas são um marco dentro do cooperativismo e da economia solidária. “Um marco que ainda precisa ter visibilidade e ocupar o seu espaço. Ao mesmo tempo em que sabemos da nossa capacidade, ela ainda é abafada e muitas vezes escondida. Quando a gente pensa em ir, cinco homens que já foram. Mas nós vamos conquistar o nosso lugar”, garantiu.

GT de Mulheres Unicopas

Marcos Antonio de Lima, catador de material reciclável de São Paulo, destacou que é a hora de das juventudes também ocuparem seus espaços. “Mas se os e as jovens não tem uma oportunidade ficamos passíveis de seguir outros caminhos, muitas vezes perigosos”.

GT das Juventudes Unicopas

Falta de formação, oportunidades e técnicas em gestão e produção foram alguns dos desafios destacados pelos dois grupos. Por isso, diversas ações, como formação e capacitação de lideranças serão desenvolvidas ao longo do projeto “Fortalecimento da Rede Unicopas”, financiado pela União Europeia. O Seminário Nacional do Cooperativismo e da Economia Solidária foi o primeiro encontro desenvolvido pelo projeto.

Articulações em rede

Uma das metas da Unicopas relacionadas a incidência é construir articulações em rede. E um primeiro fruto já foi colhido. Durante o Seminário Nacional foi consolidada uma relação estruturada com o Fórum Brasileiro de Economia Solidária (FBES). A expectativa é ampliar ainda mais a atuação com outras entidades, organizações e movimentos, principalmente, nos campos da economia solidária, da agricultura familiar e da agroecologia, com fortalecimento de diálogo e ações com respectivos interlocutores.

 

por Thays Puzzi, assessoria de Comunicação Unicopas 

registrado em:

Navegação